fbpx

Profissionalismo e Ética: Sua Chave Para o Sucesso!

Profissionalismo e Ética: Sua Chave Para o Sucesso.

Você concorda que ser um “profissional” e ser um “profissional competente” são duas coisas diferentes? Quando dizemos que um indivíduo age com “profissionalismo”, estamos querendo dizer que este é um profissional competente, certo?

Um profissional competente, em geral, é aquele que consegue transmitir confiança rapidamente. Apresentar profissionalismo é ser memorável, respeitável e capacitado. O profissionalismo é, sem dúvidas, a chave para o sucesso na carreira. Mas como ele é demonstrado aos outros? Como saber se estamos agindo com profissionalismo?

Os profissionais competentes são respeitados por sua energia, intuição, visão, convicção, humildade, paixão e evidência de aprendizado contínuo. Clientes, pacientes, colegas, empregadores e o público em geral esperam certo comportamento e imagem dos denominados “profissionais competentes”.

O profissionalismo é um compromisso de vida para a competência, excelência, valores honráveis, padrões, ética, bom caráter e determinação, entre outras características. É essencial apresentar confiança, liderança e entusiasmo genuíno. A linguagem corporal positiva, o foco nas necessidades do cliente e as atitudes demonstram profissionalismo. Além disso, o uso de técnicas efetivas de comunicação pode transmitir mensagens que refletem que um profissional é confiável, comprometido e competente.

Os comportamentos éticos podem se basear em valores e habilidades. Os valores vêm da integridade. É o uso da ética e de crenças pessoais para fazer a coisa certa, mesmo que ninguém veja. É ter habilidade de praticar comportamentos éticos diariamente, em todas as situações. As pessoas éticas questionam como seus comportamentos podem afetar os outros e, frequentemente, se preocupam sobre os acertos de suas escolhas. Essas pessoas se questionam regularmente: o que estou fazendo é justo, é honesto e é verdadeiro para a minha estrutura de valores?

O fato de se formar não significa que todo indivíduo deve, imediatamente, começar a praticar como um especialista numa área que não tem familiaridade adequada. Mesmo para um profissional com anos de formação, é ético aceitar um serviço ou atendimento em área que não está atualizado ou que não tem conhecimento suficiente? É ético, por exemplo, um gerente de uma Unidade de Alimentação e Nutrição manter-se no cargo quando não está atualizado com procedimentos de prevenção de contaminação alimentar, que pode causar enfermidade ou a morte de clientes vulneráveis?

Há conhecimentos e competências diferentes entre iniciantes e profissionais com prática avançada. Quando um profissional não tem conhecimento, desejo ou capacidade de adquirir informação sobre um assunto, ele não deve aceitar um serviço ou atender um cliente sobre aquele tema. Na prática privada, o profissional pode escolher quais pacientes aceitar, desde que não discrimine classes de indivíduos.

É principio ético que cada profissional tenha a responsabilidade de reconhecer os limites de sua qualificação. Portanto, faz parte da ética que um profissional assuma responsabilidade de acordo com sua competência e, continuamente, aumente o seu conhecimento e habilidades técnicas. Os profissionais éticos sentem-se obrigados a se manter competentes e a oferecer os melhores serviços possíveis aos clientes, consumidores e sociedade.

Felizmente, as qualidades refinadas podem ser aprendidas e internalizadas. Uma maneira de ajudar a incorporar qualidades profissionais é prestar atenção no comportamento de profissionais modelos, e copiá-los. Outra maneira é estar disposto a fazer auto avaliação ou autorreflexão de suas deficiências. E, então, trabalhar para melhorá-las. Outro aspecto importante para o sucesso no trabalho, e também na vida, é a inteligência emocional. Ou seja, a capacidade de reconhecer os nossos próprios sentimentos e os dos outros, a capacidade de motivarmos a nós mesmos, e a habilidade de gerenciar as nossas próprias emoções.

Enfim, com a prática pode vir a confiança de que as escolhas alcançam os padrões éticos pessoais e profissionais. A integridade e a prática ética beneficiam todos os profissionais, apoiam os ideais dos quais as organizações profissionais aspiram, e criam confiança em relação à profissão. O profissional competente e ético deve trabalhar arduamente para que os outros reconheçam a sua capacidade. O resultado é o aumento da demanda e da necessidade de nossos serviços e, por fim, o reconhecimento da sociedade de que somos profissionais respeitados e confiáveis.

Comentar