fbpx
lgpd

Lgpd na saúde: quais são os cuidados necessários?

Com a maior presença da tecnologia digital em todos os setores do mercado, foi necessário criar algumas normas para proteger clientes de práticas abusivas.

Isso inclui também o setor de nutrição, que é bastante impactado pela LGPD na saúde e algumas de suas obrigações.

Para o profissional de nutrição, pode não parecer tão importante se preocupar com esse tipo de exigência. Porém, ela é fundamental para qualquer modelo de negócio que queira garantir a proteção de seus clientes.

nutrição EAD

Quer entender melhor como isso acontece e como se preparar? Então, acompanhe e descubra mais sobre o LGPD na saúde.

O que é a lgpd?

Trata-se de uma sigla para “Lei Geral de Proteção de Dados”, um conjunto de leis sancionadas em 2018 e que entrarão em vigor em agosto de 2020.

Seu conteúdo diz respeito a normas para garantir a proteção de informações pessoais de clientes nas empresas, evitando que sejam vazadas e utilizadas indevidamente.

Todas as suas normas são baseadas em 10 princípios:

  1. os dados só podem ser usados para fins legítimos, explicitados pelo titular;
  2. o tratamento dos dados deve ser compatível com sua finalidade;
  3. seu uso deve se restringir apenas a casos necessários;
  4. o titular dos dados deve ter acesso livre e gratuito às próprias informações;
  5. deve haver garantia da confiabilidade e exatidão dos dados guardados;
  6. a empresa deve ser transparente com relação ao tratamento dos dados coletados;
  7. a empresa deve adotar medidas para a proteção desses dados;
  8. também deve adotar medidas para prevenir danos a tais informações;
  9. nenhuma informação pode ser usada para fins ilícitos;
  10. a empresa é responsável pelos dados que coleta e deve prestar contas aos seus titulares com relação ao uso e tratamento.

Qual é o impacto da lgpd na saúde e como se preparar?

Apesar de estarem relacionadas à tecnologia, essas leis se aplicam a qualquer negócio que faça a coleta de informações de seus clientes.

Isso inclui históricos médicos, então, invariavelmente, você precisará tomar atitudes para garantir a proteção dos dados.

Veja aqui algumas dicas de como se preparar para quando a Lei Geral de Proteção de Dados entrar em vigor.

Tenha autorização formal para qualquer coleta de dados

Independentemente do tipo de informação, tenha sempre uma assinatura do cliente autorizando sua coleta. Dessa forma, você se protege diante da lei e esclarece para o público como a informação será usada.

Capacite sua equipe

Muitas violações de sigilo ocorrem devido à falta de orientação do time. Para evitar que isso aconteça, o melhor a fazer é treinar a equipe para tomar as atitudes certas no dia a dia.

Invista em segurança de dados

Naturalmente, para evitar que essas informações sejam violadas e utilizadas em crimes, você deve ter sistemas específicos para protegê-las, como firewalls e antivírus. Afinal, também é sua responsabilidade garantir o sigilo dos dados coletados.

Com essas informações, você já entende melhor a importância da LGPD na saúde e como atender todas as exigências. Mesmo em pequenas clínicas e consultórios, a aplicação dessas prevenções pode poupar muitos riscos.

Agora, para ajudar a disseminar o conhecimento sobre LGPD, compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude seus seguidores.

 

Comentar