fbpx
Dia mundial do rim

Dia Mundial do Rim: foco na prevenção de doenças renais crônicas

Última atualização em

A campanha Dia Mundial do Rim é idealizada pela ISN – Sociedade Internacional de Nefrologia, e o objetivo é reduzir o impacto de doenças renais no mundo.

No Brasil, é coordenada pela Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), que divulga materiais educativos sobre fatores de risco para a doença renal crônica.

A campanha é destinada a todas as regiões do Brasil.

nutrição EAD

Como prevenir as doenças renais crônicas?

A doença renal crônica é a perda lenta e irreversível da função renal. O problema se desenvolve durante anos e, somente quando avançado, apresenta sintomas.

Há fatores muito importante da nutrição, que estão relacionados ao desenvolvimento da doença renal crônica.

O fator mais importante, sem dúvidas, é a obesidade. Ela está, diretamente e independentemente, associada  ao desenvolvimento da doença renal crônica. 

O segundo fator é o excesso na ingestão de proteínas, particularmente de carne vermelha.

Nessa questão, está envolvido, o excesso de ingestão de suplementos proteicos, cada vez mais comum, principalmente no mundo desportista.

O excesso de ingestão de proteínas sobrecarrega os rins e, com o passar dos anos, pode destruir as suas unidades filtrantes, que são os néfrons.

Infelizmente, uma vez perdidos, os néfrons não são reconstruídos, e assim se desenvolve a doença renal crônica.

O terceiro fator da nutrição, relacionado ao desenvolvimento da doença renal crônica, é o excesso da ingestão de sal.

Como sabemos, o sal está diretamente relacionado ao desenvolvimento da hipertensão arterial.

A hipertensão arterial, por sua vez, é um fator importante para o desenvolvimento da doença renal crônica.

Então, como vemos, a nutrição é extremamente importante para prevenção da doença renal crônica.

Assim, a primeira estratégia é a prevenção ou o tratamento da obesidade.

É recomendado um estilo de vida saudável, com ingestão energética adequada para manter o peso ideal, e atividade física regular.

Também, é recomendado a ingestão de alimentos naturais, não processados, e a escolha de fontes proteicas vegetais, como produtos de soja e outras leguminosas.

Todas essas estratégias nutricionais, se seguidas adequadamente e a longo prazo, têm efeitos positivos na prevenção da doença renal crônica.

Profª. Dra. Cristina Martins, PhD, RDN, CNSC

Comentar