fbpx

Carreira na nutrição: conheça os desafios e dicas de como superá-los

Última atualização em

A carreira na nutrição é algo que está na lista de desejos de muitas pessoas atualmente. No entanto, essa nem sempre é uma tarefa fácil. Na clínica, na UAN ou na área social, o nutricionista tem que estar pronto para desafios.

A nutrição é uma área interdisciplinar que requer conhecimentos contidos nas ciências biológicas, exatas e humanas. O principal obstáculo para os nutricionistas é conseguir aplicar esses conhecimentos na sua prática profissional, uma vez que a faculdade nem sempre prepara o aluno para a realidade da sociedade e do mercado.

Pensando nisso, vamos apresentar a você alguns desafios que podem assombrar a sua vida profissional. Não se preocupe! Aqui também você verá dicas para superar esses problemas. Gostou? Então não deixe de conferir!

Não conseguir desenvolver uma nutrição inclusiva

Como você deve ter percebido, a nutrição está em voga. As pessoas são bombardeadas o tempo todo por informações da área em suas redes sociais. Muitas dessas informações, inclusive, lançam a ideia de saúde associada a um corpo dentro dos padrões esteticamente aceitáveis.

Esse montante de informação, muitas vezes, faz com que nos esqueçamos de uma coisa muito básica: estamos no país das diversidades. Apesar de o Brasil já carregar questões que são problemas de saúde pública de países desenvolvidos, ele continua subdesenvolvido. Não podemos nos esquecer disso! Quer um exemplo?

A obesidade cresce em níveis alarmantes e não é incomum os nutricionistas já saírem das faculdades militantes sobre o tema. Dependendo da sua região, pode ser que você pense que essa é a principal área de atuação do profissional, se esquecendo de que, apesar dos índices de obesidade, a fome e a extrema pobreza ainda são a realidade de muitas comunidades do país. Essas pessoas também precisam de um nutricionista.

O profissional que está no âmbito hospitalar precisa ter noção dessa diversidade. Alguns municípios do país ainda têm a toxinfecção e outras doenças relacionadas à miséria como principal causa de morte. A diversidade socioeconômica é imensa, o que dificulta a conduta prescritiva do profissional. Não adianta prescrever itens aos quais o paciente não terá acesso.

O nível de instrução dos clientes também é uma questão. É necessário que o profissional adote uma linguagem que seja compreensível, mesmo para aqueles indivíduos que não têm um alto nível de escolaridade. Parece difícil, não é?  Vamos ver algumas dicas para lidar com essas questões? Confira!

Como lidar com esse obstáculo?

Partindo do princípio que nós profissionais não conseguimos imaginar a realidade de todas as pessoas, a escuta deve ser um ponto-chave na sua rotina. Os profissionais têm uma tendência de focar o atendimento em questões meramente biológicas.

No entanto, para um atendimento inclusivo, é necessário que você estabeleça um diálogo franco com esse cliente a fim de identificar sua situação de vida. Perguntas relacionadas à moradia, arranjo familiar e trabalho podem ajudar você a conhecer a realidade desse indivíduo.

Você pode perguntar também quais as maiores dificuldade que ele tem para se alimentar. Negocie a sua conduta! Pergunte se aquela prescrição é possível para o seu paciente. Só por meio da escuta, você conseguirá desenvolver uma nutrição mais gentil e empática, que atenda todas as camadas da população.

Não conseguir construir uma imagem profissional no mercado

Com um mercado cada vez mais competitivo, fica mais difícil para jovens nutricionistas encontrarem sua identidade profissional e conseguirem se posicionar de uma maneira confortável nesse âmbito. É comum seguir o fluxo e ir direto para a área de emagrecimento. Muitas vezes também não se estabelece uma área de atuação e o recém-formado começa a trabalhar em áreas distintas.

Não existe nada de errado em um nutricionista que trabalha na clínica e na UAN ao mesmo tempo. No entanto, é necessário ter a consciência de que a dedicação para se destacar no mercado terá que ser maior. Afinal, serão duas áreas do conhecimento que você precisará dominar.

Como lidar com esse obstáculo?

Existem diversos pontos que devem ser trabalhados para construir uma boa imagem profissional no mercado. A necessidade de manter-se atualizado não é uma novidade, certo? Mais do que isso, você deve buscar conhecimentos específicos na área em que você trabalha.

Por exemplo, o nutricionista hospitalar precisa investir em cursos que abordem a terapia nutricional e problemas comuns nesse âmbito, como desnutrição, úlceras de pressão, problemas gastrointestinais, entre outros. Já para quem está na UAN pode ser necessário buscar conhecimento na área da administração, além de se aprofundar em controle sanitário e nas legislações vigentes.

No serviço público, além de conhecer sobre os programas de segurança alimentar do país, estado e município, existem plataformas de atualização, com temas relevantes que o próprio SUS disponibiliza para os profissionais. Como você pode ver, essa atualização não é uma necessidade só do nutricionista que atende em consultório, ela é necessária e possível em todos os âmbitos.

Não conseguir se manter no mercado

É comum também os profissionais não terem gás suficiente para manter a sua carreira na nutrição ao longo do tempo. Você deve conhecer aquele colega que se atualizou, tem experiência de anos em determinada área, mas ainda assim não é reconhecido. Estamos certos?

Isso geralmente acontece pela dificuldade que muitos profissionais têm de administrar a sua própria carreira e manter uma boa relação com os seus clientes.

Ele consegue desempenhar um ótimo trabalho para um hospital, clínica ou até mesmo no serviço público, mas na hora de conduzir sua própria carreira, o cenário muda. A capacidade de se articular e empreender também é necessária para o profissional de nutrição.

Como lidar com esse obstáculo?

Não adianta você saber muito sobre um determinado assunto, se a sociedade não conhece suas habilidades, não é mesmo? A propaganda pode ser sim uma aliada do profissional, mas cuidado! O marketing, como aquele realizado em redes sociais, deve ser honesto e cauteloso. Lembre-se de que você está lidando com vidas!

Avaliar o seu atendimento também é interessante. Estabeleça uma forma de avaliação periodicamente, na qual os seus clientes tenham a oportunidade de avaliar seu trabalho e sugerir pontos que você possa melhorar.

Mantenha um contato próximo com os clientes, estabeleça estratégias para saber se eles estão conseguindo aplicar a conduta. Eles se sentirão mais motivados e você adotará uma postura de zelo, ampliando a relação de confiança entre vocês.

Articule-se! Conheça pessoas que trabalhem na mesma área que você. Invista em fóruns, encontros, grupos de apoio e seminários, quando possível. Esse é o famoso network. Isso não só enriquece seus conhecimentos e amplia a sua rede de contatos, como contribui para o seu reconhecimento no mercado.

Com o tempo, as pessoas saberão que você é especialista em determinada área e, com certeza, indicarão você a futuros clientes. Esse é um ponto muito importante para quem quer ser lembrado.

Como visto, a carreira na nutrição pode ter diversos obstáculos, mas com um pouquinho de paciência e disposição para trabalhar e aprender, todos os problemas são contornáveis. Não desista!

Gostou dessas dicas? Assine a nossa newsletter e fique por dentro de diversas estratégias para alavancar a sua carreira.

Comentar