fbpx
Beber água durante as refeições

Beber água durante as refeições: Como indicar o certo para o seu cliente?

Última atualização em

A afirmação de que beber água durante as refeições faz mal é um grande mito dentro da nutrição. Ele é disseminado não somente por quem escutou isso de amigos e familiares e passou para frente,mas também é defendido por muitos médicos e nutricionistas.

Tudo isso torna essa desinformação mais forte e difícil de ser desmistificada.

O processo digestivo é complexo, começa pela boca ao triturar e amolecer os alimentos, passa pelo esôfago indo até o estômago, depois se move para o intestino delgado… todo esse trajeto leva de 24 a 72 horas.

Contudo, a água que ingerimos não passa pelo mesmo processo. Neste post, vamos explicar a verdade sobre beber água nas refeições.

Ficou interessado em saber mais? Continue acompanhando a leitura para conferir!

nutrição EAD

Desmistificando o mito sobre beber água durante as refeições

O primeiro ponto para desmistificar essa afirmação é mostrando o conhecimento de que a água é absorvida muito rapidamente no estômago, levando cerca de 20 minutos.

É por isso que, caso ela fosse capaz de diluir os sucos digestivos, como muitos afirmam, esse processo ocorreria por pouco tempo.

Outra questão muito defendida é que a ingestão de água durante as refeições seria capaz de prejudicar a atividade enzimática.

Contudo, esse é outro mito, afinal, as enzimas aglutinam em partículas de alimentos e não seriam prejudicadas devido à presença de líquidos.

Já em relação a prejudicar a acidez do estômago, qualquer alimento ou bebida ingerida durante a refeição terá um efeito sobre o pH, contudo, o corpo é projetado para combater esse desequilíbrio.

Ele faz isso com um processo de ajuste no qual produz mais ou menos ácido de acordo com o que você consumiu.

Entendendo como a água pode ajudar no processo de digestão

Em alguns casos, a ingestão de líquidos durante as refeições pode ser vantajosa para o corpo. Sim, é isso mesmo que você leu.

É claro que cada situação deve ser avaliada pelo profissional, mas, se não houver contraindicações, seu cliente pode sim se beneficiar.

Veja bem: durante as fases de mastigação e deglutição, a água pode auxiliar no amolecimento do alimento e na movimentação deles pelo esôfago, até que atinja o estômago.

Além disso, estar com o corpo hidratado auxilia na última fase do processo digestivo, a eliminação da digestão.

Isso ocorre porque o corpo usa parte dos líquidos ingeridos para manter as fezes macias de maneira que se movam facilmente pelo intestino.

nutrição EAD

Descobrindo se deve ou não indicar para o seu cliente

Querendo ou não, a água ocupa um espaço temporário dentro do estômago. Isso pode contribuir para ter maior satisfação com menor quantidade de alimentos, caso seu cliente deseje emagrecer.

Por outro lado, a ingestão excessiva de água pode causar desconfortos durante e após a refeição.

Por isso, caso seu cliente prefira beber nesses momentos, é importante orientar que seja em goles pequenos e lentos para que ele não engula ar que levem a formar gases intestinais.

Sendo assim, o aconselhamento vai muito dos objetivos dele e de como ele se sente ao fazer isso.

Viu só como o organismo está preparado para lidar com coisas que poderiam ser prejudiciais para a digestão?

Beber água durante as refeições não é esse problema enorme que muitos acreditam ser, mas pode ser desconfortável para algumas pessoas.

Por mais que varie para cada organismo, é importante deixar claro que isso não representa riscos.

Gostou de saber de esclarecer suas dúvidas sobre o assunto?

Não deixe de conferir também 9 dicas para aumentar a autoconfiança no atendimento em nutrição!

2 Comments

Comentar