fbpx
Avaliar o peso ideal de crianças

Saiba agora como avaliar o peso ideal de crianças!

Não é novidade que a obesidade tem aumentado com as mudanças no estilo de vida da população. Mas não se trata apenas disso: casos de desnutrição também são recorrentes.

Eles afetam jovens e adultos, sendo essencial se atentar ao peso ideal de crianças para que elas não venham a sofrer com problemas de saúde de maneira precoce.

Nesse cenário, o nutricionista desempenha o papel fundamental de identificar crianças e adolescentes que estão acima e abaixo do peso nas triagens e acompanhamentos.

O profissional deve orientá-los e instruir os pais para reverter essa situação da melhor maneira. Em casos graves, pode ser necessário realizar uma intervenção nutricional.

Quer saber mais sobre como avaliar o peso ideal de crianças e conhecer alguns dos métodos mais indicados? Venha conosco para entender mais sobre o assunto!

Qual é o impacto do sobrepeso ou desnutrição na infância?

Muitas lactantes e crianças morrem todos os anos em decorrência de alterações no estado nutricional. Esse é um problema que ocorre por diversos fatores: sociais, sanitários, econômicos e educacionais.

A infância é o começo da vida de uma pessoa. Esse é um momento em que o corpo está se desenvolvendo e necessita de saúde para que o processo de crescimento não seja prejudicado em nenhum âmbito.

A saúde da criança pode refletir na vida adulta dela e isso é preocupante.

A obesidade é uma das questões mais relevantes, uma vez que uma criança acima do peso tem mais probabilidades de ser obesa nos próximos anos de sua vida.

Enquanto a desnutrição gera grandes impactos no desenvolvimento do corpo, sem contar os riscos de mortalidade.

Por que é importante verificar o peso ideal infantil?

Com o aumento da obesidade no Brasil, as crianças também têm um papel nessa mudança.

Veja bem, não se trata mais de adultos que ganham peso ao longo da vida, o problema se torna ainda mais grave quando o sobrepeso já vem da formação de um indivíduo, ou seja, desde os primeiros anos de vida.

A desnutrição também tem uma relevância semelhante, apesar de poder ser desencadeada por fatores distintos.

Além disso, há uma relação entre a deficiência de nutrientes ou energia e o excesso de peso, uma vez que a obesidade geralmente é gerada pela ingestão de alimentos com calorias vazias.

Nos casos em que esses problemas são decorrentes de maus hábitos, é preciso realizar uma orientação mais profunda para mudar a situação a fim de que a criança não cresça dessa forma e leve esses costumes para a vida adulta.

Em algumas situações, é indispensável realizar uma intervenção em nutrição para reduzir os riscos de mortalidade.

Por isso, avaliar o estado nutricional de crianças e lactantes é um cuidado essencial para estabelecer intervenções e realizar orientações.

Tendo isso em mente, a padronização dos métodos e critérios de referência são indispensáveis.

A avaliação nutricional e a triagem na pediatria se diferem dos mesmos processos aplicados aos adultos, já que o corpo está em momentos diferentes, tem a necessidade de crescer e se desenvolver — dois fatores que devem ser monitorados de perto.

Quais são os critérios para avaliar o peso ideal de crianças?

Existem vários critérios utilizados para avaliar se a criança está dentro do peso ideal, como o IMC, medidas antropométricas e exame físico nutricional.

Esses são aspectos básicos e devem ser analisados na primeira consulta. Porém, é interessante combiná-los com outros critérios.

O escore Z, por exemplo, é uma avaliação indicada, que relaciona os dados (altura, peso e relação entre peso e altura) de uma criança em comparação à média daquela idade e sexo.

Ele possibilita visualizar os dados que estiverem acima ou abaixo da média.

Essa forma de análise é detalhada, qualquer movimento é identificado no gráfico.

De acordo com a OMS, a variação normal da taxa é de aproximadamente dois desvios-padrão da média, que tem como base 95% da população de referência.

No caso de crianças enfermas, uma porcentagem significativa apresenta escores Z de -2 ou valores inferiores.

Se essas situações foram avaliadas com base em porcentagens ou referência da mediana, a diferença não ficará tão evidente.

Por isso, esse método é recomendado para analisar os resultados de uma intervenção em nutrição.

Como calcular o escore Z?

Ele é contado em dois pontos no tempo, no decorrer do período em que o crescimento ocorreu, ou antes e depois de um curto período de implementação da intervenção, sendo que a mudança em direção ao eixo zero aponta a melhora do estado nutricional do cliente.

O escore Z é calculado da seguinte maneira: valor medido menos a média da população. O número obtido é dividido pelo desvio-padrão da população, dando o resultado de Z.

Para fazer essa conta, é necessário ter dados de desvio-padrão das curvas de crescimento.

Existem softwares que conseguem calcular o escore Z automaticamente. As alterações nas curvas de crescimento proporcionam informações semelhantes às dos percentis, porém, o escore Z é mais sensível às mudanças.

Por outro lado, os percentis garantem uma compreensão mais simples. No caso do escore Z, os valores de normalidade variam, em uma escala de 0.5 ponto, em 2 pontos a mais ou a menos.

O escore Z -2 corresponde ao percentil 3, já o 0 equivale ao percentil 50 e o +2, ao 97 das curvas de crescimento.

Por que fazer um curso especializado?

Essa área de avaliação do peso ideal e intervenção em nutrição é muito importante para manter a saúde dos clientes e reduzir taxas de mortalidade.

Contudo, as análises são bastante delicadas e pedem um conhecimento mais aprofundado para que o profissional se destaque e realize o trabalho com eficiência.

Por isso, especializar-se em áreas como de pediatria, que inclui crianças e adolescentes, representa um grande diferencial competitivo para um nutricionista, especialmente em uma área tão disputada.

Tudo isso garante maior credibilidade ao especialista, além de melhores resultados com seus clientes.

Quais são os diferenciais das especializações do Instituto Cristina Martins?

O Instituto Cristina Martins disponibiliza cursos para o aprofundamento das habilidades de nutricionistas e profissionais da área da saúde a fim de formar especialistas ainda mais capacitados e preparados para atuar.

São diversos cursos para várias áreas dentro da Nutrição. Todos a distância para facilitar o estudo de quem tem uma rotina corrida de atendimentos.

Além disso, a instituição apresenta uma metodologia única na qual você avalia seu nível de conhecimento e tem acesso a conteúdos interativos, simulações de casos, cálculos de dietas e uma avaliação final.

Portanto, analisar o peso ideal de crianças e observar os resultados é uma parte essencial do acompanhamento nutricional.

Esse cuidado deve ser feito com base em boas métricas e um complemento para gerar resultados melhores e contribuir amplamente com a saúde dos clientes ao longo de suas vidas.

Gostou de saber mais sobre a avaliação do peso infantil ideal? Não deixe de conferir o curso de Triagem de Risco, Avaliação e Diagnóstico em Nutrição de Crianças e Adolescentes!

Comentar