fbpx

Atendimento humanizado: qual a importância de adotar essa prática?

Última atualização em

O atendimento humanizado já é parte das boas práticas profissionais em diversas especialidades ligadas à saúde. Médicos, enfermeiros e técnicos têm obtidos ótimos resultados ao priorizar a abordagem focada não só no sucesso dos tratamentos, mas no acolhimento do paciente.

Embora a humanização seja relativamente recente nos procedimentos em saúde, já existem ações governamentais visando à disseminação da abordagem humanizada. A principal referência é a Política Nacional de Humanização (PNH), desenvolvida pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Para nutricionistas, valorizar o aspecto humano no atendimento representa avanços em todos os sentidos, afinal, formam-se laços mais estreitos de respeito e confiança mútuos entre profissionais e clientes. Mas existem outros aspectos igualmente importantes, como você poderá comprovar ao longo da leitura deste artigo! Vamos lá?

Os cuidados ao adotar atendimento humanizado

Humanizar o atendimento, em geral, não deve ser confundido com ser invasivo. Confiança é algo que se constrói ao longo da relação nutricionista/cliente. Portanto, antes de qualquer iniciativa de aproximação, é necessário reconhecer os limites a serem respeitados.

Embora existam estudos que comprovem a eficácia do abraço como recurso terapêutico, isso não significa que todo profissional deva fazer o mesmo com seus clientes, pelo menos não de forma irrefletida. Vale, antes de mais nada, o bom senso para saber o que pode e o que não pode.

As razões para valorizar a humanização

Assim como os médicos, nutricionistas também podem se especializar em diversos segmentos. Há aqueles, por exemplo, que se dedicam a prescrever dietas para pacientes em risco nutricional em função de doenças graves, como câncer ou AIDS.

Nesses casos, existe um forte componente humano envolvido. Pacientes diagnosticados com tais enfermidades encontram-se fragilizados física, mental e emocionalmente.

Sendo assim, é normal que, ao procurarem o nutricionista, essas pessoas busquem não só a solução para suas debilidades, mas também apoio e compreensão. Eticamente, cabe ao profissional entender que mostrar-se receptivo às angústias dos pacientes faz parte de um atendimento completo, logo, muito mais eficaz.

O que fazer para humanizar o atendimento na prática

O primeiro passo para prestar atendimento humanizado é colocar-se sempre no lugar do cliente, exercitando a empatia. Com isso, a postura passa a ser mais natural, favorecendo uma espontaneidade acolhedora, o que vai fazer com que o cliente se sinta mais à vontade para colaborar.

No momento de coletar informações sobre seus hábitos, tratamentos passados ou medicamentos em uso, aproveite para fazer perguntas que o façam revelar seus medos ou dúvidas. Assim, ao mesmo tempo em que o atendimento vai sendo realizado, você cria a oportunidade de estreitar vínculos.

Procure transparecer sinceridade, olhando nos olhos da pessoa de forma tranquila. Evite julgamentos e seja sempre positivo em suas respostas. Além disso, deixe que a pessoa conclua sua fala, sorria com naturalidade e seja cordial. Lembre-se de que, independentemente do estado físico, o cliente está ali em busca de soluções.

As vantagens para os nutricionistas

Mantendo uma postura acolhedora, tranquila e estimulando a aproximação, aumenta-se a cumplicidade na relação entre nutricionista e cliente. O atendimento humanizado vai refletir em mais indicações e em marketing espontâneo, gerando mais oportunidades e fortalecendo a reputação profissional.

E aí? Gostou do post? Além da abordagem humanizada, existem outros pontos a serem trabalhados para garantir uma carreira de sucesso. Para saber quais são, acesse já o artigo em que destacamos 4 estratégias para um bom plano de carreira de um nutricionista! Até a próxima!

Comentar