fbpx

Fique por dentro das principais tendências da nutrição em 2019!

Assim como a moda, a nutrição e a gastronomia também têm tendências. Embora haja muita especulação, principalmente no mundo virtual, há organizações que preveem tendências legítimas, ou seja, o que será “quente” ou não, na área de alimentos. As tendências determinam mudanças permanentes na alimentação coletiva.

A habilidade de diferenciar uma tendência de um modismo exige pensamento crítico. O modismo tem foco estreito e vida curta. Já a tendência tem alcance amplo. Ela começa lentamente, mas, ao fim, muda a maneira como vivemos e fazemos negócios. Organizações idôneas, com estudos de longo prazo e profundos, oferecem excelentes dados sobre as tendências da nutrição e da gastronomia. 

Agora que você já entendeu o conceito, que tal conhecer quais as principais tendências para este ano, além de compreender melhor o seu papel em meio as mudanças nos hábitos alimentares da população? Gostou da ideia? Continue, então, a leitura!

Por que os nossos hábitos alimentares estão mudando?

Sabia que a obesidade atinge quase 20% dos brasileiros? Já o sobrepeso afeta mais da metade da população, mais precisamente 54%. Isso é o que aponta a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção de Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel). Para piorar o cenário, a obesidade entre os jovens cresceu 110% entre 2007 e 2017.

Diante de índices tão preocupantes, fica evidente a importância da população — desde os mais novos até a terceira idade — mudar os costumes alimentares. Afinal, só é possível manter uma vida equilibrada ao adotar uma alimentação saudável atrelada a prática de atividades físicas. O motivo? A nossa saúde é o resultado da harmonia entre bem-estar físico, psicológico e emocional. 

De forma geral, as pessoas têm conscientizado que a alimentação é a porta de entrada para uma rotina mais agradável e está, inclusive, associada à longevidade. Tanto é que 80% dos entrevistados, de um estudo idealizado pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, assumem a necessidade de alterar os hábitos alimentares. Foram abordados 2.406 brasileiros, entre 17 e 74 anos. 

Não para por aí. De acordo com o levantamento do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável, 64% dos entrevistados admitem que a ingestão de alimentos orgânicos está ligada à saúde. Isso significa que as pessoas estão mais preocupadas em se alimentar melhor, levando em consideração a saudabilidade dos itens.

Quais são as principais tendências da Nutrição para 2019?

O primeiro passo, aqui, é compreender que a tendência é uma direção ou sequência de eventos definitiva e, até certo ponto, previsível — com importância social, econômica ou política. É um sinal importante de como o mundo está em constante movimento, ou seja, que ele é flexível e mutável. A tendência, nesse contexto, apresenta-se não como uma hipótese, mas como um cenário que já está acontecendo.

Lembre-se, nesse contexto, que entender e buscar as inclinações em qualquer área profissional é essencial para a descoberta dos desafios de hoje e as oportunidades de amanhã. Agora, sim, confira algumas das principais tendências da nutrição:

Carnes alternativas

Não são raros os casos de documentários que retratam a crueldade com os animais criados exclusivos para consumo. Claro que eles sozinhos não foram o suficiente para dar início ao vegetarianismo e veganismo. Junto a eles, surgiu uma série de questionamentos, sobretudo, no que diz respeito à relação entre homem e meio ambiente, o que foi o pontapé inicial para algumas mudanças.

É aí que as “carnes” alternativas surgem como uma opção interessante, que vai chegar com tudo no país. Hambúrguer feito de trigo e outros vegetais, por exemplo, são uma nova possibilidade.

Alimentos naturais

A explosão de fontes alimentares vindas da fazenda é outra tendência. Nada de conservantes ou itens industrializados. A ênfase é no consumo de alimentos integrais no estado mais natural possível, o que garante mais sabor, além de ser mais confiável e saudável.

Esse estilo de alimentação prioriza as hortaliças, as frutas e os grãos integrais; elimina ou controla os grãos refinados, os açúcares adicionados, o sal e as gorduras não saudáveis.

Sabores e texturas

Antes, era comum se deparar com clientes que faziam de tudo para manter a balança favorável, não é mesmo? Hoje, o cenário mudou e muito. As pessoas querem, além de ter um corpo esbelto, serem saudáveis e com um detalhe: comendo bem e produtos saborosos. Isto é: o sabor e a textura dos alimentos têm se tornado tão importante quanto a sua composição. 

Probióticos

Como profissional da área, com certeza você já ouviu falar da importância probióticos — produtos à base de micro-organismos vivos, certo? O que você talvez ainda não tenha conhecimento, é que eles são a grande aposta da nutrição em 2019. Afinal, administrados em doses adequadas, os produtos com probióticos apresentam benefícios imensuráveis, contribuindo inclusive com o equilíbrio da flora intestinal. 

Hummus

Alimento típico da cultura árabe e feito a partir de grão-de-bico, o hummus vai ter uma nova proposta em 2019. A tendência é que surjam novas opções de hummus de sobremesa, tornando o alimento ainda mais popular no país. 

Qual o papel dos nutricionistas nessas mudanças alimentares?

É comum a população pensar que o nutricionista é responsável apenas por desenvolver dietas — tanto é que você, possivelmente, já deve ter atendido clientes que realizaram apenas uma consulta e nunca mais voltaram. O intuito deles era apenas conseguir uma indicação de alimentação adequada para emagrecer e pronto.

Contudo, o papel do profissional é bem mais abrangente e complexo. O nutricionista atua como agente de promoção da saúde. Ele é responsável não só por orientar o cliente, como também, despertar a consciência em relação à alimentação saudável. O profissional, nesse sentido, consegue reeducar os hábitos alimentares do cliente, rompendo aquela ideia de que a comida é válvula de escape. 

Além do mais, o nutricionista consegue, por meio da prevenção, reduzir o risco de doenças, como diabetes. Isso sem falar na sua capacidade de tratar problemas com a manutenção de uma dieta alimentar equilibrada. Nesse contexto, fica evidente o seu papel na melhoria da qualidade de vida da população. 

Fato é que o nutricionista é o profissional que contempla o conhecimento necessário para ajudar o cliente a trilhar um caminho de sucesso, marcado por uma alimentação saudável. O resultado? Uma vida mais leve. 

Agora que já sabe quais as principais tendências da nutrição, quer algumas opções para aprimorar o seu serviço? Conheça o nosso curso que aborda a Gastronomia: Princípios e Tendências.

Comentar