Pediatria: Intervenção em Nutrição -Alimentação Via Sonda

Inicio Imediato

Confirmado

Em crianças enfermas e em recém-nascidos prematuros, uma vez estabilizado o quadro geral e o estado respiratório e metabólico, a nutrição é o próximo objetivo mais urgente. A terapia nutricional pode ocorrer via enteral (oral e/ou sonda) ou parenteral. A nutrição enteral (NE) é indicada quando o TGI está funcionante. E é a preferencial, pois é fisiológica e custo efetiva. Mas, em algumas situações, ela pode ser um grande desafio. Em prematuros de muito baixo peso, a imaturidade do trato gastrintestinal (TGI) pode levar a problemas de imobilidade, retenção gástrica elevada, refluxo e alteração na coordenação da sucção e da deglutição. Nestes casos, a nutrição parenteral (NP) é iniciada ao nascimento e é, gradualmente, substituída pela NE. O risco de enterocolite necrosante em bebês prematuros que recebem a NE é outro problema que pode retardar.

O curso é de início imediato após a confirmação da compra!

 

Inicio Imediato

Duração

60 Dias

Nível

Aprimoramento

Investimento

1x R$ 108,00 12x R$ 10,84
  • Área do Conhecimento: Nutrição
    Público-Alvo: Estudantes, nutricionistas e profissionais de áreas correlatas.

  • Necessidades de macro e micronutrientes de crianças e adolescentes em nutrição enteral.

  • Indicação da suplementação de nutrientes, principalmente para recém-nascidos prematuros.

  • Início da nutrição enteral de crianças.

  • Nutrição enteral mínima.

  • Obstáculos para a nutrição enteral mínima de crianças.

  • Benefícios relacionados à nutrição enteral mínima.

  • Procedimentos para a instalação da nutrição enteral mínima em bebês prematuros.

  • Vantagens e as limitações do uso do leite humano na terapia nutricional enteral de recém nascidos prematuros.

  • Indicação do uso de fortificantes do leite humano.

  • Fórmulas lácteas, não lácteas e dietas disponíveis para a alimentação via sonda de prematuros e crianças maiores.

  • Indicações do posicionamento da sonda de alimentação em pediatria.

  • Características dos métodos de infusão da nutrição enteral em pediatria.

  • Transição da via sonda para a oral em pediatria.

  • Complicações da nutrição enteral infantil.